Feeds:
Posts
Comentários

Happy Thanksgiving Day!

Toda última quinta-feira do mês de novembro, os norte-americanos celebram Thanksgiving. Em 1863, o presidente Abraham Lincoln (1861-1865) tornou o dia de ação de graças um feriado nacional, mas você sabe o significado desta data?

Em 1621, pelegrinos da Inglatera festejaram a colheita, após mais da metade deles ter morrido devido ao drástico inverno. Assim, os ingleses oraram para agradecer a Deus pelos alimentos. Os norte-americanos costumam comer peru na celebração do Thanksgiving, já que este prato fez parte da festa dos ingleses.

Dando uma passadinha pelos principais veículos de imprensa dos EUA, percebe-se que há muitas receitas de peru e como acertar na compra e no preparo deste prato, como no site da CNN.p>

Anúncios

Pausa para respirar

Mais do que moda, as vestimentas indianas carregam significados e estilos variados

Leia matéria completa clicando no link abaixo:

http://eyoga.uol.com.br/scripts/materia/materia_det.asp?idMateria=1317&idCanal=19&idPropriedade=1&stCanal=Cultura

 

 

Considerado um maiores nomes da literatura brasileira, Joaquim Maria Machado de Assis publicou seus primeiros versos aos quinze anos, quando era aprendiz de tipógrafo. Pouco se sabe da infância do escritor carioca, além de que era afilhado de Maria José Barroso Pereira, proprietária da chácara em que sua família morava. Lá, Machado vivia como agregado, ficando, portanto, perto da cultura e dos livros. Desta forma, muitas de suas obras apresentam a figura do agregado, como José Dias de Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881) e Capitu e seus pais, de Dom Casmurro (1899).

Vale ressaltar também que seus pais, descendentes de escravos alforriados, sabiam ler e escrever. Seu pai, Francisco Manuel José de Assis, era operário e multado e sua mãe, Maria Leopoldina Machado, lavadeira. Além das dificuldades sociais, o escritor era gago e epilético, mas superou os problemas e rompeu com o vínculo de subordinação visto entre os agregados.

Com isso, viveu como jornalista e aos vinte e sete anos entrou na burocracia. Machado foi também um dos fundadores e presidente da Academia Brasileira de Letras, em 1897. Ele está também entre os escritores mais celebrados em vida e homenageados em morte. Nasceu e morreu no Rio de Janeiro (21 de junho de 1839 a 29 de setembro de 1908), palco de muitas de suas obras.

Em seus primeiros romances, os personagens centrais são mulheres inteligentes e fortes e, como ele mesmo, de família modesta e dependente. Desta época, destacam-se A mão e a luva (1874), Helena (1876) e Iaiá Garcia (1878).
Posteriormente, as obras passam a fazer uma análise social para tentar justificar os problemas. Do conformismo para a crítica, Machado começa a ter um olhar mais crítico sobre a sociedade. Desta fase realista, Quincas Borba (1892), Esaú e Jacó e Memorial de Áries (1908) estão entre as produções mais representativas.

Além dos romances, a produção de contos de Machado é vasta e para muitos leitores e críticos, o contista supera o romancista. Nas primeiras histórias, os personagens, angustiados, procuram por status, mas são desmascarados. Dentre estes, destacam-se os livros Contos Fluminenses (1870) e Histórias da Meia-Noite (1873). Em um segundo momento, o personagem enganador, calculista e cínico triunfa, como em Papéis avulsos, Várias Histórias (1896) e Relíquias de Casa Velha (1906).

Pouco menos conhecidas, mas também de grande qualidade são as poesias de Machado, as quais foram compiladas no livro Toda poesia de Machado de Assis, organizado por Cláudio Murilo Leal em 2008, ano do centenário da morte do escritor.
Para ler Machado, é preciso ter olhos de míopes, já que, como ele diz, “a vantagem dos míopes é enxergar onde as grandes vistas não pegam”. Ele certamente foi um homem de seu tempo e conseguiu retratar a realidade brasileira com bastante precisão e profundidade. Além disso, abordou a filosofia determinista, o abolicionismo e republicanismo, trantando-os, sempre, com bastante ironia. Por isso, a escrita fina do grande Machado de Assis é celebrada até a contemporaneidade.

Simplicidade e muita qualidade. Estas são as principais características do Grupo de Teatro Ria que apresenta espetáculos sobre a literatura brasileira, sempre abordando as obras exigidas nos principias vestibulares do país.

 

 O nome do grupo não diz muito e grande parte das pessoas que integram a platéia pela primeira vez imaginam que assistirão a mais uma peça voltada para os lucros da indústria dos vestibulares ou a um trabalho colegial e imaturo. O Teatro Lucas Pardo Filho, local onde o grupo se apresenta, é pequeno, simples, não muito confortável e fica em uma região, que dependendo do horário, não é segura. As peças, por sua vez, não contam com grandes cenários e luxuosos figurinos. Ao contrário, a simplicidade predomina em todos os aspectos e os elementos que se encontram em cena são apenas os objetos essenciais que caracterizam o tempo e o lugar da obra apresentada. Deparando-se com a falta de infra-estrutura do teatro, muitos espectadores duvidam da qualidade do Grupo Ria, mas ao final de cada espetáculo todos saem encantados.

Dom Casmurro, Alberto Caeiro em Pessoa, A rosa do povo, Memórias de um sargento de milícias, Memórias póstumas de Brás Cubas, Sagarana, são algumas das peças que o grupo apresenta, todas elas fielmente adaptadas. Durante o espetáculo, é impossível dizer que um detalhe ou uma informação é diferente da contida no livro: tudo o que acontece no palco é um retrato perfeito da obra literária. Os atores, todos profissionais, envolvem o público de tal maneira que faz com que ele se esqueça de que está no teatro, pois a sensação é de estar vivendo a mesma angústia e alegria dos personagens. Dessa forma, não só vestibulandos são atraídos pelo grupo, assim como todas as pessoas que apreciam a literatura brasileira e gostam de discutir sobre o assunto, já que após os espetáculos são promovidos debates.

Além disso, as apresentações estimulam a leitura, conquistam novo público e complementam o entendimento da obra, já que a ilustram com imagem, som, luz e emoção. O grupo dá um exemplo de amor à cultura. Ao fim de cada peça, palmas vigorosas reconhecem o trabalho que está sendo desenvolvido há mais de uma década.

O Ria nasceu em 1993, a partir de um grupo de atores que já haviam trabalhado juntos em outras produções e que se reuniram para desenvolver um projeto de pesquisa. Estudaram a Idade Média e São Francisco de Assis, o que resultou na primeira apresentação: Francisco – Depois do Outono, a qual foi encenada durante 1993 e 1994. O interesse pela pesquisa havia sido despertado e assim resolveram abordar a literatura brasileira. Começaram por Machado de Assis e em 1996 já encenavam Dom Casmurro. O diretor do grupo, o gaúcho José Paulo Rosa, pesquisador de literatura brasileira adaptou e dirigiu 11 obras para o teatro. Em seu currículo, tem 36 cursos na área de artes, entre eles: aulas na Welsh College of Music&Drama, em Gales, Grã-Betanha e oficina de teatro com o grupo suíço Sunil Ensemble.

Portanto, nota-se que o Grupo Ria, dividindo o tempo entre ensaios, apresentações, pesquisas e discussões literárias, contrasta a simplicidade e a falta de recursos, pois depende exclusivamente da bilheteria do teatro, com uma grande riqueza cultural que encanta admiradores de espetáculos envolventes e de literatura brasileira. _____________________________________________________________________

Serviço

Grupo de Teatro Ria. Teatro Lucas Pardo Filho – Rua Gravataí, 47. Altura do nº 200 da Rua Augusta – Centro. Tel.: 3862-9403.

batom_jequiti

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Brasil possui 1.694 empresas que atuam no mercado de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, sendo que a maior parte delas se concentra na região sudeste, mais precisamente no estado de São Paulo (758). Segundo a ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosmético), o país possui 15 companhias de grande porte, as quais são responsáveis por 70% do faturamento líquido total.

EUA, Japão e Brasil são os três maiores mercados deste segmento, de acordo com dados divulgados pelo Euromonitor de 2008. E a área de “cosméticos cores” brasileira é a quarta mais representativa do globo.

Bom, acho que já deu para ter uma noção deste setor. Mas tudo isto foi escrito para falar do Lipstick Index (índice batom). Até hoje, eu particularmente nunca tinha ouvido falar neste indicador de… vendas de batom! Vi no jornal e achei no mínimo curioso, afinal este dado reflete o comportamento das mulheres não só brasileiras, como também do mundo.

Este indicador tem uma relativa fama, apesar de não ser oficial, nem medido ou divulgado rotineiramente. Leonard Lauder, presidente da gigante Estée Lauder, criou o conceito em 2001, quando os EUA passavam pela crise decorrente da queda das Torres Gêmeas. Assim, o índice batom revela que mesmo em momentos de crise econômica, as vendas de batons continuam aumentando, enquanto outros produtos de beleza e acessórios enfrentam uma queda nas comercializações.

Realmente, que mulher não gosta de batom? Difícil achar uma!

Honduras

Desde o último domingo (28), a imprensa brasileira e internacional noticia a destituição do presidente hondurenho, José Manuel Zelaya. Bom, o foco aqui não é o golpe de Estado e suas repercussões, mas o país. Encontrei o texto “Facts about Honduras Flag” no site e-How e o disponibilizo aqui.

Facts About the Honduras Flag

By Erica Roth, eHow Editor

Honduras is a country in Central America that became independent from Spain in 1821. The democratic republic is sometimes referred to as Spanish Honduras. The first flag that flew over Honduras was that of the Federal Republic of Central America, of which Honduras was a member. The current Honduran flag has a history rich in culture and meaning.

History

Honduras put its current flag into use on January 9, 1866.

Design

The Honduran flag’s design is composed of a white bar across the center of the flag, sandwiched by two blue bars of equal width. There are five blue stars in the center of the white portion of the flag.

Significance

The blue bars of the Honduras flag signify the waters that border the country–the Caribbean Sea and the Pacific Ocean. The five stars represent the countries that were bound together as the Federal Republic of Central America in the 1820s. The members were Guatemala, Honduras, Nicaragua, Costa Rica and El Salvador.

Respect

The Honduras flag must not be flown on the same staff as another national flag. Keeping staffs separate maintains respect, as neither country is thought to be inferior by its flag being lower down on the pole.

Etiquette

Honduran flags should always be carried well above the ground to avoid dragging (a sign of disrespect) and must be retired when they begin to look tattered.

Mapa de Honduras